Jogos olímpicos de Tóquio: adiados para julho de 2021

Os jogos olímpicos de Tóquio, adiados para julho de 2021, e ainda envoltos na incerteza da batalha mundial contra o Coronavírus, devem se revelar como um dos mais caros da história, considerando-se o custo das obras no país sede.

É o que aponta um estudo conduzido pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Tal estudo sugere que as obras terão, ao seu final, superado em torno de 200% os custos estimados, e que essa tendência vem sendo de alta, desde 1960. O Japão oficialmente reconhece um custo de USD 12.6 bilhões, já o estudo sugere que, na realidade, já foram gastos USD 15.84 bilhões.

Segundo o diretor de Construção e Projetos De Capital da Bi2 Partners, é comum vermos as agendas políticas ditarem o rumo das obras, sendo que o próprio autor do estudo sugere que calcular os custos de construção de uma infraestrutura olímpica é sempre difícil, já que organizadores e políticos divergem sobre o que são de fato as despesas exclusivamente olímpicas.

Entre em contato conosco para conhecer melhor as soluções da Bi2 Partners ou nos conte um pouco sobre os desafios atuais da sua empresa: +55 11 96476.9418 | [email protected] – Relacionamento com Clientes

Posts Recentes

Quer receber mais insights?

Queremos ajudar sua empresa a transformar os desafios em oportunidades.

Queremos ajudar sua empresa a transformar os desafios em oportunidades.